Por trás da casca da Manga Palmer

08/01/18 | Compartilhar:

A manga é considerada a rainha das frutas: o sabor inigualável, com doçura equilibrada, coroam esta estrela da natureza. Originária da Índia, onde há mais de 500 variedades da fruta, geralmente é consumida em sucos, saladas ou in natura. Sua casca contém parte dos nutrientes citados, devendo também se possível ser consumida junto a fruta (neste caso, a casca deve estar sempre bem higienizada). A casca pode ser cortada em pedaços e ingerida juntamente com uma salada de frutas, ou ainda fazer parte de uma geleia ou suco.

Além de muito saborosa, a fruta faz muito bem à saúde, oferecendo um beneficio bem interessante: a manga é ótima no combate ao envelhecimento precoce, pois a abundância em vitamina A e C. Esta última vitamina é um importante produtor de proteína de colágeno no interior do corpo, ajudando na preservação dos vasos sanguíneos e tecidos conjuntivos e retardando o processo de envelhecimento da pele. E tem mais: a manga eleva a imunidade corporal, preserva a saúde do cérebro, reduz a pressão arterial e os níveis de colesterol, e ainda ajuda no combate à anemia.

No verão brasileiro, a manga atinge seu ponto de safra, período em que é possível encontrar as variedades mais consumidas por aqui, entre elas:

Palmer

A Palmer é cada vez mais encontrada no supermercados e feiras do Brasil. Tem ótimo sabor, com 21,6º Brix (medida utilizada para medir a quantidade aproximada de açúcares em uma solução. Assim, quanto maior o brix da manga, mais doce ela será) e com pouca ou nenhuma fibra. Tem caroço pequeno, por isso a polpa representa 72% do fruto. A fruta madura tem casca vermelha. Quando quase madura (“de vez”), apresenta coloração roxa.

Ou seja, ela é:

1. mais doce que as demais;

2. pouca ou nenhuma fibra

3. tem caroço pequeno, com 72% de polpa

4. casca vermelha quando madura, e roxa se estiver “de vez”

5. após partí-la, dá para comer de colher.

Que tal aprender uma receita com essa delícia? Clique aqui.